Tecnologia que dispensa o uso de um disco rígido em casa para armazenamento de informações cresce no mundo, o que aumenta a demanda por mão de obra qualificada. É preciso estar atualizado para ser absorvido

Um sistema que roda aplicativos e utilitários, em que o usuário pode guardar documentos, imagens, dados, entre outros, tudo sem precisar de um disco rígido de computador em casa, nem de preocupação em atualizar versões, já que a solução é centralizada. Basta ter internet para que se consiga acessar o conteúdo armazenado de qualquer lugar do mundo. Essa é a realidade oferecida pela computação em nuvem, conceito criado para identificar essa tecnologia, cada vez mais presente na vida no cotidiano das pessoas e das empresas.

Segundo o presidente da Associação das Empresas de Software de Maringá e Região, Software by Maringá, Edney Mossambani, que também é diretor da Accion Sistemas para Excelência em Gestão, "se você tem uma conta de email do Gmail, por exemplo, seus dados e correspondência já estão no ambiente cloud (nuvem) e pode ser acessado de qualquer lugar que esteja, bastando para isso conexão. Ao adquirir uma televisão com recurso SmartTV, ou seja, televisão que acessa a internet, todo o conteúdo acessado já é armazenado em nuvem", menciona. Já as empresas passaram também a utilizar a computação em nuvem para fins estruturais, como o de armazenamento de registros internos.

Assim o cloud computing não para de crescer. De acordo com o Global Cloud Index, da Cisco Systems, o tráfego global de dados de computação em nuvem terá uma taxa de crescimento composto anual (CAGR, na sigla em inglês) de 35% entre 2012 e 2017. Já um estudo da Microsoft revela que postos de trabalho ligados ao modelo de computação em nuvem podem crescer 34% só este ano.

Na opinião de Mossambani, o crescimento da computação em nuvem se dará com mais velocidade na medida em que os acessos à internet de banda larga estiverem mais eficientes e seguros, e tenham abrangência global. "Esse é o grande desafio do Brasil: disponibilizar acesso em grande quantidade, com velocidade e segurança", analisa.

Para ele, o cenário geral é de crescimento acelerado nos próximos cinco anos, com um único fator restritivo: a conexão de internet. "É preciso enormes investimentos na rede de telecomunicações e serviços para que o usuário possa desfrutar das vantagens da computação em nuvem. E apesar das grandes dificuldades que temos no Brasil, esse é um tema (a computação em nuvem) 'irreversível', não tem como voltar atrás". Ele acrescenta que os grandes nomes da área, como IBM, Google, Microsoft, Cisco e outras estão investindo enormes recursos nesta tecnologia.

Demanda
O cenário positivo traz boas perspectivas para o profissional capacitado na área da Tecnologia da Informação (TI). "Essa demanda (por mão de obra) deve ser crescente, uma vez que a tendência do uso de tecnologia não diminui, ao contrário aumenta cada dia", diz Mossambani.

Ele destaca dois pontos sobre a remuneração do profissional que pode ser absorvido por esse mercado. O primeiro, é que o profissional que trabalha hoje na área de TI não recebe apenas salário.

"As empresas de Maringá e região vêm adotando políticas de benefícios, que visam valorizar o trabalhador como um todo, seja na área de educação com bolsas de estudo adicionais, na área de saúde com planos de assistência, e outros". O segundo é que há diferença de salários dependendo do estágio da carreira. "Aqui em Maringá um jovem em começo de carreira vai receber por mês entre R$ 1.000 e R$ 1.500 mais os benefícios. Já um profissional com experiência pode receber acima de R$ 6 mil por mês", afirma.

Mas a profissão apresenta um diferencial positivo em relação às demais para Mossambani. Ele menciona que na área de tecnologia o tempo para obter experiência necessária é menor do que nas carreiras tradicionais.

A dica para quem deseja conquistar uma vaga e trabalhar com computação em nuvem é estar atualizado, pois as mudanças ocorrem muito rápido. Mesmo dentro dessa área são diversos os recursos existentes, sem contar as novidades lançadas a cada dia.

REMUNERAÇÃO
"Um profissional com experiência pode receber acima de R$ 6 mil por mês"
EDNEY MOSSAMBANI
Presidente da Software by Maringá  


CENÁRIO POSITIVO. Segundo a gigante Microsoft, número de vagas de trabalho ligado ao modelo de computação em nuvem pode crescer 34% só este ano. — FOTO: DIVULGAÇÃO

TRÊS PERGUNTAS AO ESPECIALISTA EM TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO...
EDUARDO BONA

Evolução do suporte tecnológico aumenta o tráfego de dados
O especialista Eduardo Bona é diretor de Tecnologia da Informação da Vivaweb Internet. Traz na bagagem profissional 10 anos de experiência e atua como professor de pós-graduação na UniCesumar.

1 Como funciona a computação em nuvem, quais são os usos dessa tecnologia?
— "Nós temos que entender essa tecnologia em duas frentes. Para os consumidores, a "nuvem de dados" representa um lugar em que a pessoa não conhece fisicamente, entretanto armazena ali dados que se encontram salvos e disponíveis sempre. Hoje o usuário mantém desde documentos armazenados em nuvens até sistemas inteiros para empresas. Se pensarmos o que esse tipo de serviço representa para as empresas, podemos ir além porque a nuvem deveria significar ainda mais. Quando me refiro a computação nas nuvens para as empresas, isso quer dizer que possibilito ao consumidor escolher o que ele deseja e pagar somente pelo consumo daquilo. Nada de mensalidades fixas e de um pacote fechado de serviços".

2 Por que motivo esse segmento de TI está crescendo tanto? Vocês desenvolvem alguma ferramenta (software, sistema de arquivos) para clientes da região de Maringá?
— "São vários fatores. O aumento do acesso à internet, da velocidade da internet e da evolução dos softwares em geral são os principais aspectos que fazem hoje com que a computação em nuvem seja uma realidade. E isso cresce porque todos estes fatores também estão progredindo. Hoje, os produtos da Vivaweb principalmente na área de Intranet trabalham com este conceito e o retorno do cliente com a liberdade de escolha dos serviços que ele precisa tem tido uma ótima aceitação e faz com que continuemos a melhorar sempre. Para agradar a todos, ainda mantemos a instalação da Intranet, por exemplo, em servidores dos clientes".
3 Há um perfil de cliente que prefere usar essa ferramenta?​
— "Todos os clientes podem usar computação em nuvens e usufruir dos seus benefícios. ​A principal barreira atualmente é a confiança na nuvem, pois, uma vez que seus arquivos não estão num computador ao seu lado, muitos têm receio desta tecnologia, mas não há motivos, pois é segura e confiável, se for bem construídas. Mas isso vem sido superado ao longo do tempo, já que as grandes empresas como Apple, Google, Amazon, Microsoft e Facebook já vêm utilizando esse recurso há anos e incentivando seus clientes também a usarem".

 

Original: O Diário

http://maringa.odiario.com/empregos/noticia/857413/computacao-em-nuvem-abre-espaco-para-profissionais/