O Programa de Apoio à Inovação em Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – Tecnova PR, terá cerca de R$ 22,5 milhões em recursos, sendo R$ 15 milhões da FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos/Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação) e R$ 7,5 milhões da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná. 

Tem como foco estimular e promover a inovação tecnológica em microempresas e empresas de pequeno porte no estado. Surgiu da união de esforços para promover e incentivar a inovação tecnológica em áreas estratégicas, por meio de mecanismos de cooperação entre o setor público, privado e as instituições de pesquisa e desenvolvimento. 

Nesse contexto, a FINEP passou a adotar um modelo de subvenção econômica descentralizada, não reembolsável e direcionada a segmentos estratégicos que mais precisam de recursos para a inovação tecnológica como de energia, tecnologia da informação e comunicação (TICs), biotecnologia, metalmecânica, cadeias produtivas da agroindústria e complexo industrial da saúde.

No Paraná, a Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI) é responsável por estruturar o programa estabelecendo mecanismos de cooperação para promover o repasse de recursos de subvenção econômica, como instrumento de uma política do governo estadual. 

A Fundação Araucária é responsável pela execução e coordenação dos trabalhos na Agência Operacional Descentralizada do TECNOVA-PR. “A instituição foi encarregada de coordenar a estruturação e a operacionalização da Agência TECNOVA-PR, assumindo a organização e lançamento da Chamada Pública, o processo de seleção e contratação das empresas, a alocação dos recursos, o acompanhamento físico-financeiro e a prestação de contas dos projetos”, destacou Osmar Muzilli, coordenador da agência TECNOVA junto à Fundação Araucária.

A FIEP e o TECPAR atuarão como apoiadores na promoção e divulgação do Programa, na motivação e prospecção junto ao setor produtivo, no suporte técnico e econômico para o desenvolvimento das inovações e na integração com o Parque Tecnológico Virtual (PTV-Paraná), como plataforma de apoio para os projetos a serem contratados.

O público-alvo do Programa são as microempresas e empresas de pequeno porte, com faturamento inferior a R$ 3,6 milhões, tendo no mínimo seis meses de existência antes do lançamento da Chamada.

O valor destinado às empresas poderá variar de R$ 180 a R$ 600 mil reais. Cada local poderá submeter um projeto de inovação tecnológica relacionado a um dos temas prioritários, mediante a contrapartida financeira de 5% do valor subsidiado. O prazo para a execução do projeto será de até vinte e quatro meses

Fonte: Fundação Araucária