MELHORES PARA SE TRABALHAR - Empresas podem participar do Ciclo 2016 da GPTW sem custos

O setor de software vem trabalhando desde 2006 para transformar a região de Maringá em um dos principais pólos de tecnologia da Informação do mundo. Consciente da importância do bom ambiente de trabalho e da satisfação dos trabalhadores para atingir o ousado objetivo, a associação Software by Maringá (SbM) renovou a parceria com a Great Place To Work (GPTW) e lançou a versão 2016 do projeto “Maringá e região, o melhor lugar para se trabalhar em TI do Brasil”.

A parceria da SbM com a GPTW foi firmada em 2013. Na época, era inédita, já que a Great realiza a pesquisa em todo o mundo para empresas de todos os setores com mais de 50 funcionários. Em Maringá, o projeto tem dois diferenciais: é realizado para um contingente de corporações de um único setor e para um universo menor de funcionários – basta que a empresa tenha mais de cinco funcionários. Os resultados agradaram e a parceria vem se renovando ano a ano.

O projeto tem duas fases. Durante o ano, a SbM realizou várias ações estimulando que as empresas melhorem o ambiente de trabalho visando a satisfação dos funcionários. A segunda fase é a parceria com a GPTW, que disponibiliza um questionário sobre o ambiente de trabalho para ser respondido diretamente pelos funcionários das empresas associadas. A participação é totalmente gratuita e as inscrições vão até o dia 25.

Os objetivos da pesquisa são identificar os pontos fortes e oportunidades de melhoria nos ambientes de trabalho das empresas de TI de Maringá e Região; receber o apoio de uma entidade reconhecida nacionalmente (GPTW) e medir o clima organizacional das participantes, permitindo estabelecer comparativo com a média das empresas locais e nacionais; e também capacitar empresários e gestores de RH nas práticas reconhecidas mundialmente para se obter o melhor resultado das pessoas no trabalho.

O presidente da SbM, Edney Mossambani, frisa que é importante que todas as empresas participem do processo. “É uma forma de criarem condições de se comparar com a média do mercado e de implantar ações que permitam a melhoria constante no clima organizacional”, reflete.

O alicerce da pesquisa realizada pela GPTW, com 58 questões, é baseado na percepção que o funcionário tem da empresa em três níveis: confiança nos líderes, orgulho do que faz e convívio com os colegas. No quesito “confiança nos líderes”, são observados a credibilidade, o respeito e a imparcialidade.

Ao conviver em ambientes saudáveis, os funcionários incorporam esta filosofia de vida e a levam para sua vida cotidiana, seja nas suas casas, no trânsito, no clube que freqüentam, entre outros locais.

Custos

Os custos para transformar o ambiente de uma empresa não são altos e os ótimos resultados são comprovados por pesquisas. Segundo a GPTW, um bom ambiente atrai talentos (reduzindo custos na contratação), mantém um ambiente que estimula a inovação e a criatividade, diminui erros não intencionais, cria uma relação maior de colaboração e melhora o atendimento e a qualidade dos produtos.

Os maiores fatores de retenção de talentos são ligados a oportunidades de crescimento na empresa; valorizam a qualidade de vida e estão relacionados ao alinhamento de valores. A remuneração e a estabilidade são citados por poucos como fundamentais para o bom ambiente.

As empresas com interesse em participar do Ciclo 2016 deverão preencher um termo e se inscrever através do link  https://www.gptw.com.br/l ogin.htm .

 
Assessoria de Imprensa - Dirceu Herrero.