O Paraná é o líder no Brasil em número de certificações  MPS.BR . São 48 empresas certificadas. Em segundo lugar está São Paulo, com 45, seguido do Rio Grande do Sul, 34 e Minas Gerais, 31. Em termos de cidades, Belo Horizonte tem 20 empresas certificadas. Em segundo está Recife com 17 e em terceiro São Paulo, com 16.

Os dados foram atualizados e divulgados nesta semana. A certificação MPS-BR equivale à ISO, com a diferença de que é voltada exclusivamente para o setor de Tecnologia da Informação (TI) e direcionado para as pequenas e médias empresas. A sigla significa Melhoria de Processos do Software Brasileiro.

O MPS-BR é um projeto desenvolvido pela Softex, com interação com universidades e com o Governo Federal e criou o MPS-BR para melhorar a capacidade de desenvolvimento de software nas empresas brasileiras. A associação Software by Maringá (SbM) é Agente Softex na região Noroeste do Paraná. O presidente da entidade, Edney Mossambani diz que o  MPS.BR  estimula as  boas práticas da engenharia de software e as necessidades de negócio da indústria de software nacional.

Para a consultora do Sebrae, Érica Cristina Sanches, o primeiro lugar do Paraná é o resultado de esforço conjunto das instituições que promoveram a sensibilização das empresas de TI para que buscassem certificações que atestassem a qualidade do software desenvolvido no Estado. Ela também elogia os empresários do setor de TI, “realmente diferenciados e que aceitaram o desafio e hoje se destacam no Brasil”. 

Em termos de Paraná, Curitiba e Londrina apresentam dez empresas certificadas cada, seguidas de Cascavel com 7. Maringá tem apenas cinco empresas com certificações MPS-BR. O dado não é negativo. Isso porque, as empresas locais deram preferência para a certificação CMMI, que é internacional. Nesse quesito, Maringá é vice-líder nacional em número de certificações, perdendo apenas para São Paulo. 

 

Dirceu Herrero - Assessoria de Imprensa