Rafaela Campos Benatti

   Karma:    Participação:
 95 Atividades |
 18 Publicações |
 140 Comentários
Áreas de Interesse: tecnologia | economia | politica | literatura
Olá @eduardo, seja bem-vindo! Para aprovar sua solicitação feita no blog do Agendador da Bunge preciso saber, qual sua ligação com a Bunge atualmente? Obrigada, abraço!


no momento nenhuma sou estudante de agronomia estou curioso pra saber como funciona essa empresa
Sim, entendo. Estou à disposição para te ajudar no que precisar, infelizmente o Blog do Agendador da Bunge é fechado para os usuários do Agendador e funcionários da Bunge, espero que entenda ;), no mais reitero que estamos à disposição e seja bem-vindo. Um blog que com certeza vai te interessar é o do Desafios da Logística assim como o grupo Amigos da Logística que tem conteúdos para download exclusivos ligados ao ramo de transporte e logística. Abraço

Continuando a análise da lei 12.619, partimos para segunda etapa onde esclarecemos a respeito dos direitos dos motoristas.
2. CONSIDERAÇÕES ACERCA DOS DIREITOS DOS MOTORISTAS
Art. 2 o  São  direitos dos motoristas  profissionais, além daqueles previstos no Capítulo II do Título II e no Capítulo II do Título VIII da Constituição Federal:
I – ter  acesso gratuito a programas de formação e aperfeiço

Continue lendo

Um assunto que está muito em evidência nos dias de hoje é a “ Sustentabilidade ”. Um bom caminho a seguir é o da  logística reversa . ‘’  Logística reversa  é área da logística que trata, genericamente, do fluxo físico de produtos, embalagens ou outros materiais, desde o ponto de consumo até ao local de origem’’. (Dias, 2005, p. 205).
O estado do  Paraná  está tentando unir forças

Continue lendo

Lei 12.619
Procurando esclarecer as entrelinhas desta lei que diz respeito da profissão do motorista, iremos dividir o tema em 7 etapas para a melhor compreensão das mudanças decorrentes desta lei. Nesta primeira etapa apresenta-se a profissão do motorista segunda as especificações da Lei.
1.A PROFISSÃO DO MOTORISTA SEGUNDO A LEI ESPECÍFICA
Art. 1o É livre o exercício da profissão de motorista profissional, atendidas as condições e qual

Continue lendo

INFRAESTRUTURA PRECÁRIA DIFICULTA CRESCIMENTO DO TRANSPORTE NACIONAL E EXIGE SOLUÇÕES IMEDIATAS.
A precariedade da infraestrutura do transporte brasileiro é um dos principais desafios da logística hoje, sendo responsável pelo elevado custo que afeta diretamente a competitividade, desenvolvimento e rentabilidade das transportadoras. Com o crescimento do e-commerce e os grandes eventos como copa do mundo e as olimpíadas, essa questão exigiu urgência por solu

Continue lendo

Com a rápida evolução tecnológica, as empresas cada vez mais necessitam se reinventar para conseguir se destacar no mercado e se tornar competitiva. O Brasil tem conquistado o aumento de sua produtividade em vários segmentos para tentar se tornar mais competitivo, porem devido a falta de infraestrutura acaba perdendo esse diferencial, pois os custos logísticos são muito elevados.
Pensando em contribuir para a redução de custos das transportadoras do Brasil, a

Continue lendo

Prosseguindo em nossa série, Importância do Cálculo dos Custos no Transporte, falaremos de Remuneração de Capital, que é o custo de oportunidade calculado com base numa taxa mínima de atratividade da empresa ou por limites estabelecidos por lei sobre o capital investido na aquisição de um veículo. Ele corresponde ao lucro que a empresa deixa de ter, não aplicando recursos próprios em outro negócio que tem oportunidade de fazê-lo, como por exempl

Continue lendo

No artigo anterior foi apresentado o tema, Custos e Despesas Fixos e Variáveis. Nessa série, será abordado o assunto Depreciação dentro dos Custos Fixos nas empresas de Transporte. Só para relembrar um pouco do conceito, custos fixos são aqueles que a empresa possui independente do volume de serviços prestados. São gastos necessários para o bom funcionamento da organização.
As transportadoras adquirem equipamentos e veículos, que acabam se tornando

Continue lendo

Custos e despesas fixos são aqueles que a empresa possui independente do volume de serviços prestados. São gastos necessários para o bom funcionamento da organização, como, por exemplo, o aluguel do imóvel em que a empresa está instalada, depreciação, mão-de-obra indireta, remuneração do capital, licenciamento/seguro obrigatório, seguros de veículos e cargas, etc.
De acordo com Crepaldi (1998), embora 
o custo fixo não

Continue lendo

Custo é todo gasto relativo à prestação de serviços, direta ou indiretamente, isto é, o valor gasto com bens e serviços para a produção de outros serviços. Como, por exemplo, salários e encargos do pessoal envolvido no transporte, combustíveis, lubrificantes, manutenção dos veículos, pneus e similares, rastreamentos dos veículos, depreciação, IPVA e licenciamento dos veículos, seguro da frota e das cargas, custos

Continue lendo