Suporte

   Karma:    Participação:
 0 Atividades |
 27 Publicações |
 3 Comentários
Áreas de Interesse: tecnologia | economia | politica | literatura

A Rejeição (226) “Código da UF do Emitente diverge da UF autorizadora” ocorre quando o campo que identifica o código da UF (cUF_B02) não condiz com a UF da Sefaz de recepção.
Essa rejeição ocorre quando o código da UF (cUF_B02) informado na emissão diverge da UF de recepção e, em muitos casos, nota-se que a UF configurada no ERP não se refere à UF informada no xml da NF-e, ocasionado então a rejeição.
 
Exemplo:

Algumas empresas podem configurar o produto para emitir a uma de determinada UF e, informar no xml um código

Continue lendo

A regra de validação, que pode resultar na Rejeição (228) “Data de emissão muito atrasada”, é sempre executada durante a emissão da NF-e. Por meio dessa regra, a Receita verifica se a emissão da nota tem data inferior a dez dias da data atual.
Ao se emitir um nota com o campo “dEmi_B09” contendo data retroativa igual ou superior a dez dias, o retorno será a Rejeição (228) “Data de emissão muito atrasada”.
Exemplo:
Para uma nota que teve a data de saída no dia 08/11/2012 e, a data de emissão no dia 29/10/2012, a rejeição 228 será

Continue lendo

A NT 2012/08 do CT-e serve para orientar o contribuinte sobre os procedimentos que devem ser adotados para Complementar Valores de Conhecimento de Transporte emitidos em papel, utilizando o documento eletrônico CT-e.
O contribuinte que necessitar complementar valores de um conhecimento de transporte emitido em papel, não poderá utilizar o CT-e do tipo “Complemento de Valores” (tpCTe = 1), devido este documento exigir a indicação de chave de acesso de outro CT-e, ficando disponível somente para complementar documentos já no modelo 57

Continue lendo

A partir da NT 2011/002, a SEFAZ passa a validar o campo tpAmb que identifica o ambiente para o qual a nota será emitida, sendo “1” para Produção ou “2” para Homologação.
Caso o emissor informe “2” no campo tbAmb e envie a nota para o servidor de Produção, será retornada a Rejeição (252) “Ambiente informado diverge do Ambiente de recebimento”. Ou informar “1” no campo tbAmb e enviar a nota para o servidor de Homologação, a mesma rejeição será retornada.
Exemplo:
No caso de um cliente que realizou o envio de sua última nota em ambiente d

Continue lendo

Essa é uma regra de validação imposta pela NT 2011/002, que vigora desde 01/05/2011, em ambiente de homologação. Caso campo tpAmb(B24 - Identificação do Ambiente) contenha o valor “2 - (Ambiente de Homologação)”, o campo xNome(E04 - Razão social do destinatário) deve ser informado com a literal “NF-E EMITIDA EM AMBIENTE DE HOMOLOGACAO - SEM VALOR FISCAL”.
 
Exemplo:
É comum contribuintes que estão realizando a primeira operaç&at

Continue lendo

Ao se tentar transmitir uma nota de operação com o exterior, deve-se informar a UF do destinatário como “EX”, caso contrário, a rejeição (520) “CFOP de Operação com Exterior e UF destinatário difere de EX” será retornada.
Para as notas de saída, em operações internas (dentro do Estado), o emissor deve utilizar os CFOP’s iniciados por 5. Quando a operação for fora do estado, devem-se utilizar os CFOP’s iniciados por 6 e, em operações com o exterior utilizam-se CFOP’s iniciados por 7. Além do CFOP, em casos de notas de operação com o exterior, d

Continue lendo

A obrigatoriedade da Carta de Correção Eletrônica entrou em vigência, no ambiente de produção, para todos os estados a partir de 01/07/2012, conforme NT 2011/003. Portanto, muitos contribuintes começaram a utilizar este recurso recentemente, deparando-se com a Rejeição (573) “Duplicidade de Evento”.
Segundo o manual, nos casos em que se possa existir mais de um evento, como por exemplo, a CC-e, o autor do evento deve numerar o mesmo de forma sequencial:
CCe 1 - (nSeqEvento_HP15 = 1)
CCe 2 - (nSeqEvento_HP15 = 2
...
Exemplo:
O e

Continue lendo